27/09 – Dia Nacional da Doação de órgão


Dia-Nacional-de-Doação-de-Órgãos

De cada 8 potenciais doadores de órgão apenas 1 são notificados. Assim o Brasil é o segundo país do mundo em números de transplante realizados por ano.

O resultado positivo é devido principalmente a 2 fatores:

• O programa nacional de transplante;

• E o credenciamento na equipe de transplante do ministério da saúde;

Considera-se como potencial doador, todo paciente em morte encefálica definida pela resolução CFM 1480/97. Um termo de declaração de morte encefálica. Que descreve todos os elementos do exame neurológico que demonstrem ausência de reflexos de tronco cerebral.

E também doador vivo maior de 21 anos e que concorde com a doação. Só podem doar em condições especiais após liberação judicial conforme dita a lei 10211.

A legislação brasileira sobre o processo doação transplante estabelece que sejam todos doadores de órgãos desde que após a nossa morte um familiar (até segundo-grau de parentesco) autorize, por escrito, a retirada dos órgãos. Portanto, não basta você querer ser um doador de órgãos. Sua família também precisa saber. São eles que vão autorizar os médicos a fazer o transplante da sua vida para outras vidas. Diga em casa, aos seus amigos, diga para todo mundo que você quer ser um doador.

Qualquer pessoa pode doar órgãos. Nenhuma religião é contra a doação. Pelo contrário, toda religião apoia o amor aos outros, que inclui o ato de doar-se. Para um transplante de órgãos, só importa a compatibilidade entre você e as várias pessoas que esperam um coração, um pulmão, um rim, uma Córnea, um fígado uma vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *