NOVEMBRO AZUL – Mês mundial de combate ao câncer de proposta

A campanha Novembro Azul é referente ao câncer de próstata e conscientização dos homens sobre a relevância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença.

O câncer da próstata é o mais comum tipo de câncer entre os homens. No Brasil, todos os anos, cerca de 52.000 homens são diagnosticados como acometidos de câncer da próstata. O câncer da próstata desenvolve-se quando as células da glândula da próstata começam a se multiplicar e crescer descontroladamente. Em muitos casos, esse é um processo de crescimento lento e o homem não percebe a sua evolução, pois ele pode nunca ocasionar um sintoma ou problema. Há, contudo, casos em que o processo é muito acelerado, com o câncer crescendo rapidamente, o que irá requerer tratamento para evitar ou retardar que ele se espalhe por outros órgãos.

Os homens com mais de 45 anos devem fazer os exames preventivos uma vez por ano. Porém, aqueles que têm casos de câncer de próstata na família (pai ou irmãos) ou de câncer de mama (mãe ou irmãs) devem procurar o urologista após os 40 anos de idade. A Sociedade Brasileira de Urologia estuda aumentar para 50 anos a idade mínima para realização dos exames, mas a decisão ainda não anunciada.

Quais são os sintomas do câncer de próstata ?

Na maioria dos homens, o câncer de próstata não apresenta qualquer sintoma na fase inicial de desenvolvimento da doença. Entretanto, alguns homens podem sentir os sintomas descritos abaixo:

  • Jato de urina muito fraco ou reduzido.
  • Necessidade frequente de urinar, especialmente à noite.
  • A sensação de que sua bexiga não se esvaziou completamente e ainda persiste a vontade de urinar.
  • Dificuldade de iniciar a passagem da urina.
  • Dificuldade de interromper o ato de urinar.
  • Urinar em gotas ou jatos sucessivos.
  • Necessidade de fazer força para manter o jato de urina.
  • Necessidade premente de correr ao banheiro – pode, inclusive, ocorrer que a urina vaze antes que chegue lá.
  • Sensação de dor na parte baixa das costas ou na pélvis (abaixo dos testículos);
  • Problemas em conseguir ou manter a ereção;
  • Sangue na urina ou no esperma (esses são casos muito raros).
  • Sintomas menos comuns incluem:
  • Dor durante a passagem da urina.
  • Dor quando ejacula.
  • Dor nos testículos.

Entretanto, a ausência de sintomas não significa que não exista o problema. Assim como, igualmente, a existência dos mesmos não indica que o homem esteja com câncer. Convém relembrar que os sintomas descritos podem também ser causados pela HPB ou pela prostatite. Somente o médico Urologista pode determinar o diagnóstico correto.

Quais são os fatores de risco do câncer de próstata?

O câncer de próstata atinge principalmente homens a partir de 50 anos de idade. Pessoas mais jovens também podem ser afetadas, mas são casos raros. O risco de desenvolver câncer de próstata aumenta com a idade. Mas o histórico familiar também é importante. Se um parente próximo (pai ou irmão) tem câncer, é necessária maior atenção e controle. Os riscos aumentam ainda mais caso um parente próximo tenha sido diagnosticado com câncer com idade inferior a 60 anos.
Não se sabe com segurança cientificamente comprovada como prevenir o câncer de próstata. Mas uma dieta adequada e bem balanceada associada a um estilo de vida saudável pode ser importante na proteção contra a doença.

Como o câncer de próstata é diagnosticado?

Estas informações destinam-se àqueles que desejam saber mais sobre como o câncer de próstata é diagnosticado. São descritos os testes e exames utilizados.
O câncer e os demais problemas da próstata podem apresentar sintomas muito semelhantes; contudo, os tratamentos são totalmente diferentes e daí a importância de um diagnóstico preciso. Por outro lado, a maioria dos homens portadores de câncer de próstata não apresenta nenhum sintoma.
Se você estiver preocupado com qualquer sintoma ou se você acha que pode estar em maior risco de desenvolver o câncer de próstata, solicite a orientação do seu médico, que é capaz de ajudá-lo a escolher a melhor linha de ação a tomar. A fim de descobrir o que está causando os seus problemas ou para tirar suas dúvidas, o médico irá solicitar a realização de alguns testes ou exames. Os resultados irão indicar se há, ou não, algo com que se preocupar.
Os exames a que seu médico pode submetê-lo é:

  • Primeiro, um teste de urina para descartar a possibilidade de uma infecção.
  • Depois, um exame de sangue para determinar o nível de PSA (Antígeno Prostático Específico).
  • Outros testes que podem ser realizados num hospital são:
  • Biópsia guiada por Ultrasom Trans Retal (a biópsia é a única forma de se identificar a presença do câncer);

Caso o câncer tenha sido diagnosticado, outros exames poderão ser necessários para identificar o estágio da doença, tais como:

  • Tomografia computadorizada
  • Ressonância Magnética
  • Verificação óssea (escaneamento ósseo) com ou sem Raios-X

Tratamento para o câncer de próstata?

O câncer de próstata pode ser localizado (só afeta a próstata), localmente avançado ou avançado (o câncer já se moveu para além dos limites da próstata). Se os médicos acreditam que o câncer afeta somente a próstata, eles vão discutir os diferentes possíveis tratamentos com você, que são:

  • Vigilância ativa – caso em que o estágio do câncer é observado de perto e o tratamento iniciado somente quando e se necessário. Tem por objetivo evitar o tratamento desnecessário em homens com baixo risco de câncer. O método também detecta cânceres que começam a se tornar mais agressivos e que, portanto, necessitam tratamento.
  • Cirurgia – caso em que a próstata é totalmente removida (prostactomia radical). É usada para tratar o câncer que está contido dentro da glândula da próstata.
  • Braquiterapia – implantação de sementes radioativas na próstata;
  • Braquiterapia de alta dosagem – onde fontes temporárias de radiação são direcionadas diretamente para a próstata.

Há também outras formas mais raras de tratamento as quais podem, contudo, tornarem-se mais usuais no futuro, tais como:

  • Crioterapia – congelamento da próstata; este tipo de tratamento ainda está em fase experimental.
  • Ultrasom Concentrado de Alta Intensidade – caso em que ondas de ultrasom de alta freqüência são utilizadas para aquecer e destruir células cancerosas.Este tipo de tratamento ainda está em fase experimental
  • Se o câncer estiver no estágio localmente avançado ou avançado, pode ser oferecida a alternativa de terapia hormonal, sozinha ou em combinação com outras alternativas de tratamento.
  • Terapia hormonal – os especialistas em câncer utilizam a terapia hormonal para interromper o fluxo de testosterona para as células cancerosas. Há três tipos básicos de terapia hormonal: usando cirurgia, injeções ou comprimidos.

Outros tratamentos para câncer avançado de próstata incluem:

  • Bisfosfonatos (um grupo de drogas que pode ser usada por homens portadores de câncer de próstata que se tenha espalhado pelos ossos; não tratam o câncer, mas auxiliam na redução dos sintomas)
  • Quimioterapia – drogas que destroem as células do câncer. Este tipo de tratamento por ser usado nos casos em que o câncer da próstata já se espalhou para além dos limites da glândula e não está mais respondendo à terapia hormonal. Igualmente, homens em estágios iniciais de câncer de próstata podem ser submetidos a este tipo de tratamento.
  • Radioterapia paliativa (radioterapia ministrada para auxiliar a diminuir os sintomas e as dores causadas pelo câncer, sem, contudo curá-lo).

Fonte: www2.inca.gov.br / Hospital A. C. Camargo

Fazer xixi no banho ajuda a melhorar o meio ambiente

Você faz xixi no banho? Se ficou com carinha de nojo, pode parar com isso o papo é bem sério. A ONG SOS Mata Atlântica, no intuito de promover a economia de água e a sustentabilidade do planeta, lançou uma enquete no mínimo curiosa. Ao acessar o site www.xixinobanho.org.br, o internauta responde, de cara, a pergunta que não quer calar: você faz xixi no banho? Na data de realização desta matéria, 76% das pessoas, na intimidade de seus computadores, admitiram aliviar-se nas quentes águas do chuveiro.

O site, que incentiva a prática do xixi no chuveiro, garante que o ato não é nada de nojento. Segundo a ONG, o xixi é composto por 95% de água, sendo que os demais 5% possuem substâncias como uréia e sal.

Fazendo xixi no banho, cada pessoa economiza pelo menos uma descarga por dia, e vale lembrar que as descargas se utilizam do reservatório de água potável das cidades. O xixi no banho, portanto, economiza água potável.

O site traz ainda algumas outras informações interessantes, como o fato de que, na região sudeste, 80% da água que uma pessoa gasta durante o dia é dentro do banheiro (na pia, no chuveiro e no vaso sanitário).

Mais que uma divertida curiosidade, a enquete propõe uma reflexão sobre o desperdício de água no dia-a-dia e sobre como pequenos atos podem ajudar todo mundo a viver no tão desejado mundo melhor.

 

O que mais você pode fazer?
– Em vez de lavar a calçada, varra e recolha a sujeira
– Na hora de lavar a louça, abra a torneira apenas para enxaguar
– Evite deixar a porta da geladeira aberta
– No banho, quando for se ensaboar, tente manter o chuveiro fechado
Fonte: SOS Mata Atlantica

25 de Outubro – Dia nacional da saúde bucal

O dia 25 de Outubro é festejado como Dia Nacional da Saúde Bucal. As conquistas da categoria profissional ligadas ao desenvolvimento da saúde bucal do brasileiro.

* 90% da população terá doença bucal ao longo de sua vida, que vão desde cáries, doenças periodontais a câncer oral.

* Apenas 60% da população mundial têm acesso a cuidados bucais.

* 60% a 90% das crianças em idade escolar, no mundo, têm a doença cárie.

* Dor de dente é a razão número um para o absentismo nas escolas em muitos países.

* Embora a carga de doenças bucais esteja diminuindo nos países desenvolvidos, as complicações periodontais estão se tornando mais comum, especialmente em pessoas mais velhas. Principais fatores de risco como o tabaco e o consumo de álcool e uma dieta rica em gordura, sal e açúcar contribuem para uma série de doenças crônicas, incluindo doença bucal.

* O principal cuidado individual com a saúde bucal é a prevenção, com escovação duas vezes ao dia, com creme dental com flúor e visitas regulares ao cirurgião-dentista.

* Há mais de um milhão de cirurgiões-dentistas qualificados em todo o mundo que, usando tratamentos modernos, podem restaurar quase todas as funções e estética de uma dentição saudável. No entanto, eles não estão distribuídos igualmente ao redor do planeta, deixando muitas das regiões mais pobres e mais carentes com menos de um cirurgião-dentista para uma população de 300 mil pessoas.

(Fonte: FDI)

A cárie no Brasil

A cárie dentária continua sendo o principal problema de saúde bucal dos brasileiros.

* Na idade de 12 anos, o índice de cárie é de 56%.

* O número médio de dentes atacados por cárie é de 2,1, com variações por regiões.

* As necessidades de próteses dentais em adolescentes são de 52%.

* Entre os adultos o destaque cabe a uma importantíssima inversão de tendência: as extrações de dentes vêm cedendo espaço aos tratamentos restauradores. Em adultos, as necessidades de próteses reduziram-se em 70%.

Fonte: Ministério da Saúde (Pesquisa Nacional de Saúde Bucal – SB-Brasil )

Hálito puro e sorriso saudável é o resultado de uma boa higiene bucal. Isso significa que, com uma higiene bucal adequada:

  • Seus dentes ficam limpos e livres de resíduos alimentares;
  • A gengiva não sangra nem dói durante a escovação e o uso do fio dental;
  • O mau hálito deixa de ser um problema permanente.

Consulte o seu dentista caso sua gengiva doa ou sangre quando você escova os dentes ou usa fio dental, e principalmente se estiver passando por um problema de mau hálito. Essas manifestações podem ser a indicação da existência de um problema mais grave.

Seu dentista pode ensiná-lo a usar técnicas corretas de higiene bucal e indicar as áreas que exigem atenção extra durante a escovação e o uso do fio dental.

Como garantir uma boa higiene bucal?
Uma boa higiene bucal é uma das medidas mais importantes que você pode adotar para manter seus dentes e gengiva em ordem. Dentes saudáveis não só contribuem para que você tenha uma boa aparência, mas são também importantes para que você possa falar bem e mastigar corretamente os alimentos. Manter uma boca saudável é importante para o bem-estar geral das pessoas. Os cuidados diários preventivos, tais como uma boa escovação e o uso correto do fio dental, ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves. Devemos ter em mente que a prevenção é a maneira mais econômica, menos dolorida e menos preocupante de se cuidar da saúde bucal e que ao se fazer prevenção estamos evitando o tratamento de problemas que se tornariam graves. Existem algumas medidas muito simples que cada um de nós pode tomar para diminuir significativamente o risco do desenvolvimento de cárie, gengivite e outros problemas bucais.

Fonte: Cecom.Unicamp

Nem as Super Heroínas estão imunes ao câncer de mama

super-heroinas-cancer-mama

Com uma ótima sacada, a DDB Maputo, de Moçambique, fez essa campanha para promover o auto-exame. Para isso, foi buscar ajuda das mais poderosas super-heroínas como a Mulher Maravilha que, apesar dos super poderes, também não estão imunes ao câncer de mama.

Feita para a Associação de Luta Contra o Câncer (ALCC), lá de Moçambique, a campanha gerou um super buzz, afinal, não é tão simples assim juntar todas estas heroínas, né?

Campanha cancro

Campanha cancro

Campanha cancro

Indique este post para mulheres, amigas, mães e similares! O auto-exame deve ser feito mensalmente e, como já mencionado, é uma atitude tão simples que pode salvar vidas! Passe adiante. ;)

Fonte: www.comunicadores.info

11/10 – Dia Nacional de prevenção da obesidade

Na-Europa-do-século-XVIII-gordo-pagava-imposto-pelo-tamanho-da-barriga.

A obesidade é o acúmulo de gordura no corpo causado quase sempre por um consumo excessivo de calorias na alimentação, superior ao valor usada pelo organismo para sua manutenção e realização das atividades do dia a dia.

Uma forma para sabermos se estamos acima do peso desejado, basta calcularmos o IMC (índice de massa corporal).

IMC = Peso

(Alt) ²

Classificação do IMC:

  • Menor que 18,5 Abaixo do peso
  • Entre 18,5 e 24,9 – Peso normal
  • Entre 25 e 29,9 – Sobrepeso (acima do peso desejado)
  • Igual ou acima de 30 – Obesidade.

O Brasil tem cerca de 18 milhões de pessoas consideradas obesas. Somando o total de indivíduos acima do peso, o montante chega a 70 milhões, o dobro de há três décadas.

O obeso tem mais propensão a desenvolver problemas como hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, além de problemas físicos como artrose, pedra na vesícula, artrite, cansaço, refluxo esofágico, tumores de intestino e de vesícula. Ela também, pode mexer com fatores psicológicos, acarretando diminuição da autoestima e depressão.

Como controlar e reverter o quadro:

Como a obesidade é provocada por uma ingestão de energia que supera o gasto do organismo, a forma mais simples de tratamento é a adoção de um estilo de vida mais saudável, com menor ingestão de calorias e aumento das atividades físicas. Essa mudança não só provoca redução de peso e reversão da obesidade, como facilita a manutenção do quadro saudável.

No seu dia a dia:

  • Inicie os exercícios sempre de maneira gradual – não dispense a fase de alongamento, aquecimento e resfriamento.
  • Aumente as caminhadas e procure sentir prazer em caminhar.
  • Aumente a atividade no seu dia a dia, utilizando escadas e dispensando o carro sempre que possível.
  • Leve seu cachorro para passear.
  • Um parceiro, companheiro ou amigo pode auxiliá-lo incentivando atividades, acompanhando-o durante as compras e exercitando-se junto.
  • Dance.
  • Pedale.

Lembre-se que para um melhor resultado, é importante ter a frequência da atividade no mínimo de 3x na semana e por 40 minutos.

O total de calorias a ser consumida deve ser reduzido em 500 a 1000 kcal por dia. A dieta assim planejada é usualmente suficiente para produzir uma perda de peso entre 0,5 a 1,0 kg/semana. Recomendações gerais devem incluir aumento na ingestão de fibras, que produzem maior grau de saciedade, redução no consumo de sacarose, de álcool e de gorduras saturadas. A proporção normal de nutrientes deve ser mantida apesar da limitação calórica.

A importância de procurar um profissional para auxiliar nessa perda é grande. Questione seu médico sobre o melhor método para seu caso.

01/10 – DIA NACIONAL DO IDOSO

foto1-Nova-cara-da-3ª-idade

Comemorado no dia 1º de outubro, o Dia Nacional do Idoso, que reforça a importância da inclusão social desta parcela da população, além da garantia de acesso aos benefícios já conquistados.

No Brasil, o envelhecimento da população alerta para a necessidade de medidas que acompanhem o crescimento do número de idosos.

O principal instrumento para assegurar direitos é o estatuto do idoso que considera o respeito, liberdade e dignidade do idoso.

Saúde

Por meio da caderneta de saúde dos idosos, são feitos levantamentos periódicos de determinadas condições do indivíduo idoso e de outros aspectos que possam interferir no seu bem-estar.

Na caderneta, são registradas informações importantes sobre as condições de saúde, além de orientações para os idosos sobre quais ações são necessárias para um envelhecimento ativo. O preenchimento é feito no momento da realização de visita domiciliar ou na unidade de saúde, quando a pessoa for se consultar.

Por meio do programa Farmácia Popular, os idosos têm acesso gratuito ou com desconto de até 90% a medicamentos que tratam de doenças como hipertensão, diabetes, úlcera gástrica, depressão, asma, infecções e verminoses. Além das farmácias da rede federal, alguns estabelecimentos particulares têm convênio com o governo para oferecer o benefício e são identificados com o selo Aqui Tem Farmácia Popular.

Para adquirir os medicamentos disponibilizados nas Farmácias Populares, basta o usuário apresentar uma receita médica ou odontológica da rede pública ou particular. Saiba os remédios disponibilizados nas unidades da rede própria e os medicamentos encontrados nas farmácias conveniadas. Veja quais são os remédios oferecidos gratuitamente.

Para garantir que os planos de saúde ofereçam serviços de qualidade aos idosos, existem algumas regras. As operadoras não podem desestimular, impedir ou dificultar o acesso de beneficiários em razão da idade, condição de saúde ou por portar deficiência. O idoso internado ou em observação tem direito a acompanhante.

Habitação

O programa Minha Casa, Minha Vida reserva cotas de casas para idosos e pessoas com algum tipo de deficiência. No mínimo 3% das casas oferecidas ficarão reservadas para idosos. A regra vale para os imóveis que são integralmente subsidiados e distribuídos para famílias cadastradas no bancos de dados de Estados e municípios.

Transporte

Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos têm direito a passagem gratuita nos transportes coletivos públicos Os transportes coletivos devem contar com assentos especiais reservados aos idosos e garantir prioridade no embarque e desembarque.

Nas viagens interestaduais, as empresas devem reservar duas vagas gratuitas para os idosos com mais de 60 anos e renda inferior a dois salários mínimos em todos os horários. As vagas gratuitas devem ser reservadas até três horas antes da partida do ônibus.

Se as duas vagas já tiverem sido preenchidas, os demais assentos serão vendidos com desconto de, no mínimo, 50% do valor da passagem. Para ter acesso ao benefício é necessário ter a Caderneta do Idoso.

De acordo com o Estatuto do Idoso, está assegurada a reserva de 5% das vagas nos estacionamentos públicos e privados para os idosos. A autorização para o uso da vaga especial é conseguida nos Departamentos de Trânsito de cada estado. A pessoa deve comprovar idade superior a 60 anos e ser condutor habilitado ou proprietário do veículo.

Aposentadoria

Todo trabalhador que contribuiu para a Previdência Social por 180 meses e tenha 65 anos, no caso dos homens, e 60 anos, no caso das mulheres, tem direito a se aposentar. Para os trabalhadores rurais, a idade mínima é reduzida: 60 anos para os homens e 55 anos para as mulheres.

Pode se aposentar por invalidez o trabalhador que for considerado incapacitado definitivamente para o trabalho pela perícia médica do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), por motivo de doença ou de acidente. Para ter direito a essa aposentadoria, é necessário que a doença tenha começado depois que o trabalhador se inscreveu na Previdência Social. O aposentado por invalidez precisa passar pela perícia médica a cada dois anos.

O homem que comprovar, pelo menos, 35 anos de contribuição e a mulher, 30 anos, tem direito a aposentadoria por contribuição, mesmo que não tenha atingido o limite de idade. Os professores têm esse tempo reduzido em cinco anos.
Idosos e deficientes que não têm renda suficiente para sua manutenção têm direito ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), concedido pelo INSS com recursos do Fundo Nacional de Assistência Social (Fnas).

O valor é de um salário mínimo. Tem direito todo idoso com mais de 65 anos de idade que não exerça atividade remunerada e pessoas com deficiência incapacitados para o trabalho. Para requerer, o idoso deve procurar uma agência da Previdência Social mais próxima.