Você pode! Doe Órgãos!

Você já pensou em doar seus órgãos?

A doação de órgãos é um ato de amor pelo qual manifestamos a vontade de doar partes do nosso corpo para ajudar no tratamento de outras pessoas!

Todos podem doar os órgãos após a morte, porém, somente após a confirmação do diagnóstico médico de morte encefálica, ou seja, quando é constado que a atividade neural foi interrompida em caráter irreversível.

Após o diagnóstico de morte encefálica coração realiza suas funções ás custas de medicamentos, os pulmões funcionam com ajuda de aparelhos, e a alimentação é realizada por via endovenosa.

Doando os seus órgãos você poderá salvar ou melhorar a qualidade de vida, de pelo menos Vinte e Cinco pessoas!

Veja os órgãos que podem ser doados:

Dois rins, dois pulmões, coração, fígado, pâncreas, duas córneas, três válvulas cardíacas, ossos do ouvido interno, cartilagem costal, crista ilíaca, cabeça do fêmur, tendão da patela, ossos longos, fáscia lata, veia safena, pele, duas mãos.

Para ser um doador basta expressar sua vontade em ajudar outras pessoas, para seus familiares e amigos! Pois são eles que irão fazer a autorização!

Dia 27 de setembro é o dia Mundial da Doação de Órgãos! Dia de conscientização! Pense nisso!

Fonte: Biblioteca Virtual em Saúde

29 de Agosto – Dia Nacional do Combate ao Fumo

Criado em 1986 pela Lei Federal nº7.488, o Dia Nacional de Combate ao Fumo, tem o objetivo reforçar as ações nacionais de sensibilização e mobilização da população brasileira para os danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco.

No Brasil, o INCA é o órgão do Ministério da Saúde que coordena o Programa Nacional de Controle do Tabagismo. O Programa visa à prevenção e à cessação do tabagismo na população por meio de ações que estimulem a adoção de comportamentos e estilos de vida saudáveis e que contribuam para a redução da incidência e da mortalidade por câncer e doenças tabaco-relacionadas no país. (INCA-2015).

Que existem cerca de 4.720 substâncias tóxicas na fumaça do cigarro? E que algumas delas são o polônio 210 e o cádmio (aquela da bateria de carro)?

Que estatísticas revelam que os fumantes, quando comparados com os não fumantes apresentam riscos:

  • 10 vezes maior de adoecer de câncer do pulmão;
  • 5 vezes maior de sofrer infarto;
  • 5 vezes maior de sofrer de bronquite crônica e enfisema pulmonar;
  • 2 vezes maior de sofrer derrame cerebral;

Que ao parar de fumar seu corpo vai recebendo benefícios constantes e quase que imediatos?

  • Após 2 horas: não há mais nicotina circulando em seu sangue;
  • Após 8 horas: o nível de oxigênio no sangue normaliza;
  • Após 12 a 24 horas: seus pulmões já funcionam melhor;
  • Após 2 dias: seu olfato já percebe melhor os cheiros e o seu paladar já sente o sabor da comida;
  • Após 3 semanas: você vai notar que sua respiração se torna mais fácil e a circulação melhora;
  • Após 3 semanas: você vai notar que sua respiração se torna mais fácil e a circulação melhora;
  • Após 1 ano: o risco de morte por infarto já se reduziu à metade;
  • Após 5 a 10 anos: O risco de sofrer infarto será igual ao das pessoas que nunca fumaram;

Saber dos riscos é interessante! Mas ter consciência deles é muito mais importante! Pense nisso e dê o seu primeiro passo!

Fonte: www.inca.gov.br

Colesterol

O que é?

O colesterol é um tipo de gordura encontrada naturalmente no organismo, sendo uma parte produzida pelo próprio corpo, e outra parte proveniente da alimentação. Existem diferentes tipos de colesterol no sangue, sendo HDL e o LDL, os mais importantes para a avaliação do riscos e doenças do coração.

O colesterol é um composto importante para a formação de estruturas celulares, formação de hormônios e de vitamina D. O problema em relação a ele é que torna prejudicial quando consumido de forma descontrolada e exagerada, pois o LDL, considerado o “mal colesterol” promove o acúmulo de gordura no sangue e que consequentemente se acumula na parede arterial. Já o HDL é considerado como o “bom colesterol” pois uma de suas atividades é a retirada o LDL da corrente sanguínea.

Colesterol Total (HDL + LDL) Categoria
Menor que 200mg/dl Ideal
De 200 a 239mg/dl Limítrofe
Maior ou igual 240mg/dl Alto
Colesterol HDL Categoria
Menor que 39mg/dl Baixo
De 40 a 59mg/dl Desejável
Maior que 60mg/dl Bom
Colesterol LDL Categoria
Menor que 99mg/dl Ideal
De 101 a 129mg/dl Nível próximo do ideal
De 130 a 159mg/dl Limítrofe
Maior ou igual 160mg/dl Alto ou muito alto

Para mantermos estabilizados os níveis de colesterol (tanto o LDL quanto o HDL) é necessário controlar o consumo de alimentos ricos em gorduras saturadas e gorduras trans.

Gorduras Saturadas

São aquelas que normalmente são provenientes de gordura animal por exemplo:

Costela, cupim, picanha, pernil, toucinho, bisteca, bacon, linguiça, salsicha, fígado, coração, rins, frango com pele, gema de ovo;

Mortadela, salame, presunto;

Leite integral, creme de leite, queijos amarelos, requeijão, manteiga, chantilly.

Gorduras Trans

São aquelas encontradas em produtos industrializados, com a finalidade conservar e de manter este tipo de alimento mais crocante, com gosto viciante (ou saboroso). Não traz nenhum benefício a nossa saúde e se consumido em quantidade maior que 2gr (o recomentado pela Organização Mundial da Saúde – OMS), ocorre o acúmulo de gorduras localizadas e na corrente sanguínea, promovendo a aterosclerose (entupimento das artérias) e aumento dos casos de obesidade, doenças cardiovasculares e diabetes.

Isso porque é uma gordura “fabricada/Industrializada”, e o nosso organismo não consegue transforma-la para absorção. Por este motivo ela fica sempre armazenada em nosso corpo. Não há nenhum alimento que quando ingerido, combata a gordura trans! Portanto, o melhor é ficar longe dos alimentos que contenham gorduras trans, ou consumir de forma moderada! São eles:

Chocolate em barra, bombom, sorvete de massa;

Bolachas salgadas e doces, com ou sem recheio, waffer;

Margarinas, maioneses, molhos, produtos industrializados congelados, bolos e tortas industrializados, massas folhadas, batata frita e outras frituras de fast food,

Pipoca de micro-ondas, salgadinhos de pacote, pão de queijo de pacote

A leitura dos rótulos dos alimentos é muito importante! E fiquem atentos para os nomes que ligam a trans: gordura hidrogenada ou parcialmente hidrogenada, óleo vegetal hidrogenado ou parcialmente hidrogenado, certamente há gordura trans em sua composição.

Controle do Colesterol

O controle ou manutenção do colesterol estão ligados a alimentação rica em fibras, e a adaptação a exercícios físicos que aceleram o metabolismo das gorduras e promove tônus muscular.

Insira em sua alimentação:

Aveia, feijões, ervilhas, frutas cítricas e maças, pois ajudam a reduzir os níveis de LDL no sangue.

Morango e cereja, ajudam a combater os radicais livres, o que melhora o funcionamento do sistema cardiovascular.

Uva vermelha, possui grande quantidade de quercetina – antioxidante que auxilia no aumento do bom colesterol.

Berinjela, tem alto teor de fibras, colabora com a diminuição da gordura que circula pelo sangue. É também rica em flavonoides, antioxidantes que dificultam a formação das placas de gordura nas artérias.

Azeite extra virgem, reduz os níveis de colesterol ruim e aumenta o colesterol bom. Dessa forma, previne doenças cardíacas e aterosclerose. É fonte abundante de gordura monoinsaturada, considerada a mais benéfica para o coração. Desde que seja consumido em temperatura ambiente.

Abacate, assim como o azeite é rico em gordura monoinsaturada que age como antioxidante, bloqueando o colesterol ruim.

Salmão, sardinha e atum, ricos em ômega-3, ácido graxo que auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares porque inibe a coagulação sanguínea e a formação de plaquetas, além de controlarem o colesterol e os triglicérides.

Soja, possui isoflavonas, consideradas o fito-hormônio com as mesmas propriedades do estrógeno. A ação das isoflavonas e das proteínas reduz o colesterol ruim, aumenta o bom e inibe a aterosclerose.

Faça acompanhamento médico regularmente, sigas as orientações dos profissionais! Alimente-se bem! E viva com Saúde!

Fonte: www.einstein.br

05 de Agosto – Dia Nacional da Saúde

A data tem o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância da educação sanitária, despertando na população o valor da saúde e dos cuidados para com ela. O Dia da Saúde também serve para recordar a vida de trabalho de Oswaldo Cruz (a data escolhida se refere ao dia de seu nascimento 05/08/1872), um dos principais responsáveis pelas erradicações de perigosas epidemias que acometiam o Brasil no final do século XIX e início do século XX, como por exemplo o combate e a erradicação das epidemias de peste, febre amarela (forma urbana) e a rubéola no Brasil.

Saúde é o bem estar físico, social e mental, e não apenas a ausência de doença, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Ou seja, para que um indivíduo se sinta e se encontre em pleno estado de saúde é necessário não estar somente livre de doenças, e sim, estar bem socialmente, mentalmente e fisicamente.

Saúde física se refere a condição geral do corpo em relação a doenças e ao vigor físico. Para uma pessoa ser considerada saudável, ela não deve ter doenças e possuir um metabolismo que apresente um bom funcionamento. Uma infância saudável, genética e condições de trabalho, são algumas coisas que influenciam na saúde física. Por este motivo a mobilização global cada vez maior para que o ser humano tenha hábitos mais saudáveis possíveis, como alimentação e atividade física.

Saúde mental, pode ser descrito como qualidade de vida emocional e cognitiva de uma pessoa. Percepção da realidade, integração social e emocional, entre outros itens que podem ser avaliados para definir a saúde mental de uma pessoa.

Saúde social está relacionado com a capacidade do indivíduo de interagir com outros e conseguir prosperar em ambientes sociais. Além de considerar a capacidade da pessoa de interagir com a sociedade, também são considerados os benefícios dessas interações com o bem-estar do próprio indivíduo, ou seja, ele tem que querer e estar feliz com esta condição! Essa saúde é muito importante em relação a saúde individual.

O Estado tem a responsabilidade de proporcionar melhoria na condição de vida das pessoas, como por exemplo moradia, saneamento básico, opções para educação, cultura, lazer, segurança, meio de transporte, emprego, entre outros.

E o ser humano também tem suas responsabilidades, por exemplo a preservação do patrimônio público e privado, meio ambiente, manter a harmonia e respeito entre as pessoas. Os adultos em conduzir as crianças para um caminho livre de aspectos que possam prejudica-las posteriormente, entre outros vários fatores.

FELIZ DIA NACIONAL DA SAÚDE!!!

Fonte: Portal Educação

Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

Dia 28 de julho foi definido como a data do Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, pela Assembleia Mundial da Organização das Nações Unidas.

Grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E, esse último mais frequente na África e na Ásia. Milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus B ou C e não sabem. Elas correm o risco de as doenças evoluírem (tornarem-se crônicas) e causarem danos mais graves ao fígado como cirrose e câncer. Por isso, é importante ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina que detectam a hepatite.

Para saber se há a necessidade de realizar exames que detectem as hepatites observe se você já se expôs a algumas dessas situações:

  • Contágio fecal-oral: condições precárias de saneamento básico e água, de higiene pessoal e dos alimentos (vírus A e E);
  • Transmissão sanguínea: praticou sexo desprotegido, compartilhou seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam (vírus B,C e D);
  • Transmissão sanguínea: da mãe para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação (vírus B,C e D)

No caso das hepatites B e C é preciso um intervalo de 60 dias para que os anticorpos sejam detectados no exame de sangue.

A evolução das hepatites varia conforme o tipo de vírus. Os vírus A e E apresentam apenas formas agudas de hepatite (não possuindo potencial para formas crônicas). Isto quer dizer que, após uma hepatite A ou E, o indivíduo pode se recuperar completamente, eliminando o vírus de seu organismo. Por outro lado, as hepatites causadas pelos vírus B, C e D podem apresentar tanto formas agudas, quanto crônicas de infecção, quando a doença persiste no organismo por mais de seis meses.

As hepatites virais são doenças de notificação compulsória, ou seja, cada ocorrência deve ser notificada por um profissional de saúde. Esse registro é importante para mapear os casos de hepatites no país e ajuda a traçar diretrizes de políticas públicas no setor.

A vacina contra a Hepatite B está no calendário de vacinal, portanto a grande maioria das crianças já estão protegidas! O SUS fornece gratuitamente a vacina contra a Hepatite B realizada em 3 doses! Verifique sua carteira de vacinação! Oriente também seus amigos e familiares!

Próximo ao Grupo Géia existe o posto de vacinação dentro do Instituto Central do Hospital das Clínicas – Av: Dr. Enéias de Carvalho Aguiar nº 255 – Cerqueira César-Telefone: (011) 2661-0000.

Fonte: DST – AIDS-Hepatites Virais

10 de julho – Dia Mundial da Saúde Ocular

A visão é um dos mais importantes meios de comunicação com o ambiente pois, cerca de 80% das informações que recebemos são obtidas por seu intermédio. Os olhos merecem atenção especial, que inclui visitas regulares ao oftalmologista para medição da acuidade visual e detecção precoce de quaisquer outras alterações que requeiram tratamento médico como forma de prevenir complicações que possam levar á cegueira. Doenças como hipertensão arterial e diabetes mellitus podem provocar o aparecimento de sintomas oculares e requerem acompanhamento constante.

Principais doenças oculares:

  • Conjuntivite bacteriana
  • Conjuntivite aguda viral
  • Tracoma
  • Miopia
  • Hipermetropia
  • Astigmatismo

Cuidado com os acidentes oculares!

Principalmente na presença de crianças mantenha guardados em locais seguros: substâncias inflamáveis, produtos químicos, medicamentos, objetos pontiagudos ou cortantes, como facas e tesouras.

Mantenha as crianças longe do fogo.

Brinquedos potencialmente perigosos, como estilingues, dardos, flechas, devem ser evitados.

Atenção para esportes considerados violentos e brincadeiras infantis que podem terminar com acidentes.

No carro, utilize sempre o cinto de segurança e coloque as crianças em cadeirinhas ou dispositivos destinados para cada idade conforme legislação.

Dicas para manter a visão e olhos saudáveis!

  • Usar protetor ocular sempre que houver risco de algo que possa atingir seus olhos;
  • Ao sentir irritação, ao cair algum tipo de líquido e em época de tempo muito seco, não esfregar os olhos, leve-os com água abundante ou com soro fisiológico 0,9%.
  • Usar óculos ou lentes de contato apenas quando prescritos por um médico oftalmologista;
  • Tomar cuidados com maquiagens (data de vencimento), pois podem provocar alergias e infecções oculares.
  • Usar óculos escuros em ambientes com claridade excessiva.

Apenas o médico oftalmologista pode fazer diagnósticos! Realize acompanhamento periódico!

Fonte: Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável

Adotar um estilo de vida mais saudável torna-se fundamental para que a população cresça, desenvolva e envelheça com boa qualidade de vida, que em saúde representa, não somente a capacidade de viver sem doenças, mas também de superar as dificuldades dos estados ou condições de doença. Se alimentar de forma adequada diminui os riscos que uma doença já existente (ex: doenças do coração, obesidade, diabetes…) se agrave, previne doenças, além de proporcionar prazer.

Uma das bases para adotarmos um estilo de vida mais saudável é a alimentação. Quem foi criança há trinta anos atrás ou mais, pode ter passado pela experiência de tomar o café da manhã, um lanche antes do almoço, a tarde um outro lanche para “esperar” o jantar, e ás vezes após o jantar tomar uma xícara de chá ou copo de leite antes de dormir! Somando até seis refeições durante o dia, ou seja, alimentar-se a cada três horas.

A atividade física de forma contínua a orientada também é muito importante na mudança de hábito e melhoria do nosso estilo de vida. E para que isso ocorra de forma adequada, precisamos que o nosso corpo esteja nutrido, e assim possamos atender a demanda de gasto de energia e condicionamento físico.

O recomendado pelo Ministério da Saúde é o consumo de alimentos in natura ou minimamente processados, em grande variedade e frequência, os alimentos processados em média quantidade e os ultra processados esporadicamente ou em pequena quantidade.

Alimentos In Natura ou Minimamente Processados

São alimentos que foram extraídos diretamente da natureza ou que precisaram passar por um processo mínimo de limpeza, de fracionamento, de secagem, embalagem, pasteurização, resfriamento ou congelamento, torrefação, moagem e fermentação, para serem consumidos ou para que possam sem armazenados sem se deteriorar rapidamente.

Exemplo:

Legumes, verduras, frutas, batata, mandioca, arroz branco, integral ou parboilizado;

Milho, trigo, aveia, feijão, lentilha, grão de bico, cogumelos;

Frutas secas, suco de frutas e suco de frutas pasteurizados e sem adição de açúcar ou outras substancias, castanhas, nozes, amendoim e outras oleaginosas sem sal ou açúcar, cravo, canela, especiarias em geral e ervas frescas ou secas;

Farinha de mandioca, de milho ou de trigo e macarrão ou massas frescas ou secas feitas com essas farinhas e água;

Carnes de gado, de porco, de aves, ovos, pescados frescos, resfriados ou congelados;

Leite pasteurizado, ultrapasteurizado (longa vida) ou em pó, iogurte (sem adição de açúcar);

Chá, café, e água potável.

OBS: quanto aos óleos, gorduras, sal e açúcar: quando utilizados em quantidade moderada ou em pequenas quantidades, contribuem para diversificar e tornar mais saborosa a alimentação sem que fique nutricional mente desbalanceada.

Alimentos Processados

São os alimentos fabricados pela indústria com a adição de sal ou açúcar ou outra substância de uso culinário a alimentos in natura para torna-los duráveis e mais agradáveis ao paladar. São produtos derivados diretamente de alimentos e são reconhecidos como versões dos alimentos originais (in natura). São usualmente consumidos como parte ou acompanhamento de preparações culinárias feitas com base em alimentos in natura ou minimamente processados.

Exemplo: Cenoura, pepino, ervilhas, palmito, cebola, couve-flor preservados em salmoura ou em solução de sal e vinagre, extrato ou concentrado de tomate (com sal e/ou açúcar); frutas em caldas, frutas cristalizadas; carne seca e toucinho; sardinha e atum enlatados; queijos; pães feitos de farinha de trigo, leveduras, água e sal.

Alimentos Ultra processados

São formulações industriais feitas inteiramente ou majoritariamente de substâncias extraídas de alimentos (óleo, gordura, açúcar, amido, proteína), derivadas de constituintes de alimentos (gordura hidrogenada, amido modificado) ou sintetizadas em laboratório com base em matérias orgânicas como petróleo e carvão (corantes, aromatizantes, realçadores de sabor e vários tipos de aditivos usados para dotar os produtos de propriedades sensoriais atraentes). Técnicas de manufatura incluem extrusão, moldagem, e pré-processamento por fritura ou cozimento.

Exemplo: Vários tipos de biscoitos, sorvetes, balas e guloseimas em geral, cereais açucarados para o desjejum matinal, misturas para bolos, barras de cereal, sopas de saquinho, macarrão e temperos instantâneos, molhos, salgadinhos de pacote, refrescos e refrigerantes, iogurtes e bebidas lácteas adoçados e aromatizados, bebidas energéticas, produtos congelados e prontos para aquecimento como massas, pizzas, hambúrgueres, empanados, salsichas, pães de pacotes etc.

Há muitas razões para evitar e ou consumir de forma moderada esses tipos de alimentos. Normalmente não nos trazem nenhum benefício nutricional, ou quando trazem os benefícios são mínimos e não atingem a quantidade suficiente para nutrição adequada, são desbalanceados. Outro fator é que nos proporciona acúmulo de calorias levando a obesidade e consequentemente outras doenças. Além do impacto ambiental, pois na maioria das vezes esses alimentos são embalados em materiais que não são biodegradáveis.

Recomendação

Faça de alimentos in natura ou minimamente processados a base de sua alimentação! Esses alimentos proporcionam nutrição balanceada, saborosa, prazerosa e são culturalmente apropriados e promovem um sistema alimentar socialmente e ambientalmente sustentável.

“ Geralmente o problema não está no que comemos, e sim no que não comemos! ”

Dia mundial sem Tabaco

Em 31 de maio é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco, data criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1987. Este ano o tema escolhido é “A Interferência da Indústria do Tabaco”. Com foco também nos danos que a produção e o uso de tabaco provocam no meio ambiente, na exploração do trabalho infantil e nas consequências do fumo passivo, o tema no Brasil é “Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta”. Segundo pesquisa feita em 2008 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Instituto do Câncer (Inca), Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aproximadamente 25 milhões de brasileiros com mais de 15 anos fumavam derivados de tabaco. Apesar de 93% dos fumantes declararem ter ciência dos males do fumo e 67% ter percebido campanhas antitabaco nos meios de comunicação, apenas 52% tinham planos de parar e só 7% queriam por a ideia em prática no mês seguinte à pesquisa. Entre o total de fumantes, cerca de 85% consumiam tabaco diariamente, sendo que 33% fumavam, em média, de 15 a 24 cigarros por dia.

A pesquisa mostrou ainda que homens fumantes de tabaco industrializado gastavam cerca de R$ 89,27 por mês com cigarro e mulheres R$ 62,80. Com base nesses dados é possível calcular que em um ano um casal de fumantes despende aproximadamente R$ 1800,00. Com essa quantia, atualmente, é possível comprar uma TV LCD de 32 polegadas e uma máquina de lavar roupa de até 10kg. Em março de 2012, a Fundação Mundial do Pulmão informou que, em 2010, as seis principais fabricantes de produtos de tabaco do mundo tiveram lucros de US$ 35,1 bilhões, o equivalente ao faturamento da Coca-Cola, da Microsoft e do McDonald`s juntos. Segundo a OMS, a cada ano cerca de 5 milhões de pessoas morrem por fatores atribuídos ao tabaco. A estimativa é que em duas décadas o número aumente para 8 milhões, com 80% dos óbitos em países com menor renda. A OMS alerta: “O tabaco mata mais que tuberculose, Aids e malária juntas”.

No Brasil, de acordo com dados de 2012 do Inca, 11% das mortes do país são atribuíveis ao tabaco. Entre as provocadas por câncer de pulmão, traqueia e brônquios, 72% deve-se ao tabagismo. De acordo com o Inca, a plantação de fumo contribui para 5% do desmatamento em países em desenvolvimento e quase metade dos produtores, geralmente agricultores familiares, tem sintomas associados ao uso de substâncias químicas, como dor de cabeça persistente e vômito. Além das 4.700 substâncias tóxicas, incluindo arsênico, amônia e monóxido de carbono (o mesmo emitido por automóveis) liberadas no meio ambiente quando um cigarro é aceso, os filtros descartados de forma inadequada demoram cerca de 5 anos para se decompor, podendo matar peixes, animais marinhos e aves que ingerem nosso lixo acidentalmente – pontas de cigarro correspondem de 25 a 50% do lixo coletado em ruas e rodovias.

Outros problemas são a alta incidência de incêndios provocados por pontas acesas e o uso de mão-de-obra infantil, capaz de alterar até mesmo o calendário escolar de algumas regiões produtoras de fumo. Para marcar a data diversas ações antitabaco serão feitas no Brasil. Uma programação por estado pode ser encontrada no site do Inca.

Fonte: http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/dia_mundial_sem_tabaco.html

Dia da Imunização

No dia 9 de junho comemoramos o dia da Imunização!

A vacina foi criada em 1876, por Edward Jenner. Ele injetou a secreção das fístulas de uma vaca com varíola – ou seja, pus – em um menino. Semanas depois ele inoculou a criança com varíola humana e este não adoeceu. Daí o nome vacina, derivado da expressão latina materia vaccinia (substância que vem da vaca).

A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças. É muito melhor e mais fácil prevenir uma doença do que tratá-la e é isso que as vacinas fazem. Elas protegem o corpo humano contra os vírus e bactérias que provocam os vários tipos de doenças graves, que podem afetar seriamente a saúde das pessoas.

A vacinação não protege apenas aqueles que recebem a vacina, mas também ajuda a comunidade como um todo. Quanto mais pessoas de uma comunidade ficarem protegidas, menor é a chance de qualquer uma delas – vacinadas ou não – ficar doente.

Além disso, algumas doenças podem ser erradicadas por completo, um exemplo é a varíola que está erradicada mundialmente. O último registro é de 1977. Outra doença que está em processo de erradicação é a poliomielite (paralisia infantil). No continente americano não é registrado nenhum caso desde 1991. No entanto existem casos registrados em outros lugares do mundo como em alguns países da África e Ásia. É por isso que ainda é muito importante que todas as crianças sejam vacinadas contra a doença.

No Brasil, o Ministério da Saúde oferece gratuitamente um grande número de vacinas contra diversas doenças graves. Todos devem estar atentos ao calendário básico de vacinação!

É importante destacar que as vacinas não são necessárias apenas na infância. Os idosos, as mulheres em idade fértil ou gestantes, adolescentes, os profissionais de saúde, pessoas que viajam muito, entre outros grupos, também tem recomendações para tomarem certas vacinas.

Fique atento ás campanhas de vacinação! Procure um posto de vacinação próximo de sua residência ou trabalho!

Próximo ao Grupo Géia existe o posto de vacinação dentro do Instituto Central do Hospital das Clínicas:

Av: Dr. Enéias de Carvalho Aguiar nº 255 – Cerqueira César

Tel: (11) 2661-0000

Lombalgia

Lombalgia nada mais é do que dor na coluna ou a popular “dor nas costas”!

A coluna vertebral é responsável pela sustentação e movimentação do corpo, unindo delicadeza e resistência. É deliciada porque entre suas 33 vértebras passa a medula espinhal, estrutura sensível que funciona como canal de comunicação entre o cérebro e as demais partes do corpo. É resistente porque representa 40% do tamanho do ser humano e proporciona a flexibilidade e os movimentos realizados pelo corpo.

Qual a causa da dor?

A dor pode ser consequência da idade (fato que não é possível controlar), de noites mal dormidas, vícios posturais, esforços acima do normal, excesso de peso, falta de condicionamento físico, movimentos bruscos, fumo, pois este reduz a irrigação dos vasos nos discos vertebrais que protegem a coluna de altos impactos, ou de causas inflamatórias, nervosas ou reumáticas.

Em geral a dor é passageira e pode ser resolvida com simples repouso, mas se for intensa e repetitiva merece a atenção de um especialista.

Como prevenir a lombalgia?

  • Ao sentar, apoie as costas no encosto da cadeira de maneira que os joelhos fiquem acima do nível do quadril e os pés fiquem apoiados no chão. Se possível, use apoio para os pés e prefira cadeiras com braços, pois não forçam a coluna e facilitam no ato de levantar.
  • Ao carregar bolsas, malas e pacotes, divida o peso igualmente nos dois lados do corpo. Levar tudo utilizando somente um braço pode trazer dores na coluna.
  • Ao levantar objetos do chão, dobre os joelhos (fique de cócoras). Assim o peso será absorvido pelos músculos das penas e não pela coluna vertebral. Jamais curve pernas e costas para alcançar qualquer objeto, mesmo os mais leves.
  • Utilize banco ou escada sempre que o objeto estiver em uma altura acima de sua cabeça. Nunca estique as pernas ou force a coluna para alcançar o que deseja.
  • Quando for se vestir, sente-se. Realizar este ato em pé, pode provocar torção na coluna que resultará em dor.
  • Saia do sedentarismo realizando exercício físico orientado para fortalecimento da musculatura.
  • Inicie a reeducação alimentar, para o controle e redução do peso.

Com tratar e controlar a lombalgia?

As dicas de prevenção citadas anteriormente também podem fazer parte do tratamento!

O tratamento e o controle da dor variam de acordo com as causas e o grau da condição clínica do paciente, são eles:

  • Repouso
  • Medicações analgésicas e/ou anti-inflamatórias
  • Fisioterapia focada na analgesia
  • RPG (Reeducação Postural Global)
  • Acupuntura
  • Hidroterapia
  • Atividade física orientada, ginástica laboral, alongamento, entre outros.

Você sabia?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem a estimativa de que aproximadamente 80% da população mundial sofrerá pelo menos um episódio de dor na coluna durante a vida!

No Brasil, 50 milhões de brasileiros por ano apresentam tal queixa!

E 80% dos casos de lombalgia são tratados clinicamente, enquanto 20% são tratados de forma cirúrgica.

Portanto, dê atenção a dor! Sigas as orientações! Procure um profissional da saúde especializado, inicie e realize o tratamento indicado corretamente e sem interrupções!

Fontes: http://www.brasil.gov.br/saude/2014/09/alongamentos-podem-prevenir-problemas-de-coluna (Portal Brasil)
http://www.einstein.br/einstein-saude/bem-estar-e-qualidade-de-vida/Paginas/dor-nas-costas.aspx (Einstein Saúde – Bem estar e qualidade de vida)