DIA NACIONAL DA MAMOGRAFIA

5 de fevereiro é o Dia Nacional da Mamografia. Instituído desde 2012 e objetiva sensibilizar as mulheres sobre a importância de realizar o exame para a detecção precoce do câncer de mama, uma das principais causas de morte entre mulheres no Brasil.

Além da mamografia outras medidas e exames são importantes como por exemplo a autopalpação das mamas e a ultrassonografia das mamas, para que o diagnóstico possa ser feito de forma precoce, assim como o acompanhamento de saúde periódico.

Lembre-se! A sua saúde e de quem você ama está em primeiro lugar!

Dia Mundial do Câncer

Criado em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), o Dia Mundial do Câncer é celebrado em 4 de fevereiro e tem como objetivo aumentar a conscientização sobre a doença, que mata 8,3 milhões de pessoas por ano no mundo.

O tema escolhido pelo INCA para a campanha de 2017 é o Câncer Infantojuvenil, principal causa de morte por doença em crianças e adolescentes no Brasil. A campanha alerta a população sobre os sinais e sintomas e a importância do diagnóstico precoce. Cerca de 80% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

A campanha segue o conceito “Nós podemos. Eu posso”, escolhido pela UICC para o período de 2016-2018, que pretende mostrar como todos – em grupo ou individualmente – podem fazer a sua parte para reduzir o impacto do câncer no mundo.

No Brasil, o câncer é a principal causa de morte por doença em crianças e adolescentes.

O INCA estima a ocorrência de 12.600 novos casos de câncer na faixa etária de zero a 19 anos em 2017. O câncer infantojuvenil engloba, na verdade, vários tipos de câncer. As leucemias representam o maior percentual de incidência (26%) nessa faixa etária, seguida dos linfomas (14%) e tumores do sistema nervoso central (SNC) (13%).

As diferenças entre os cânceres infantis e de adultos consistem principalmente no tipo do tumor, comportamento clínico (evolução) e localizações primárias. Nas crianças e nos adolescentes, a neoplasia geralmente afeta as células do sistema sanguíneo, o sistema nervoso e os tecidos de sustentação. Nos adultos, as células epiteliais, que recobrem os órgãos, são as mais atingidas. Enquanto o câncer no adulto apresenta mutações, geralmente em decorrência de fatores ambientais, no câncer pediátrico ainda não há estudos conclusivos sobre a influência desse aspecto.

ATENÇÃO PARA OS SEGUINTES SINAIS E SINTOMAS:

  • Palidez, hematomas ou sangramento, dor óssea
  • Caroços ou inchaços – especialmente se indolores e sem febre ou outros sinais de infecção
  • Perda de peso inexplicada ou febre, tosse persistente ou falta de ar sudorese noturna
  • Alterações oculares – pupila branca, estrabismo de início recente, perda visual, hematomas ou inchaço ao redor dos olhos
  • Inchaço abdominal
  • Dores de cabeça, especialmente se incomum, persistente ou grave, vômitos (em especial pela manhã ou com piora dos dias)
  • Dor em membro ou dor óssea, inchaço sem trauma ou sinais de infecção
  • Fadiga, letargia, ou mudanças no comportamento, como isolamento
  • Tontura, perda de equilíbrio ou coordenação

 

O adulto tem total responsabilidade pela saúde da criança e do adolescente

SE ESTES SINTOMAS ESTIVEREM PRESENTES PROCURE UMA AVALIAÇÃO MÉDICA!

Fonte: inca.gov.br

Febre Amarela

A Febre Amarela é uma doença infecciosa febril aguda, imunoprevenível, cujo agente etiológico é transmitido por vetores artrópodes. O vírus da febre amarela é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa para pessoa. A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença.

O vírus da febre amarela apresenta dois ciclos epidemiológicos de transmissão distintos, silvestre e urbano. Do ponto de vista etiológico, clínico, imunológico e fisiopatológico, a doença é a mesma nos dois ciclos.

No ciclo silvestre da febre amarela, os macacos são os principais hospedeiros e amplificadores do vírus, e os vetores são mosquitos com hábitos estritamente silvestres, sendo os gêneros Haemagogus e Sabethes os mais importantes na América Latina. E nesse ciclo, o homem participa como um hospedeiro acidental ao adentrar áreas de mata.

No ciclo urbano, o homem é o único hospedeiro com importância epidemiológica e a transmissão ocorre a partir de vetores urbanos (Aedes aegypti) infectados.

O período de incubação no homem varia de 3 a 6 dias, podendo se estender até 15 dias. A viremia humana dura no máximo 7 dias e vai de 24-48 horas antes do aparecimento dos sintomas até 3 a 5 dias após o início da doença, e é durante esse período que o homem pode infectar os mosquitos transmissores. Nos casos que evoluem para a cura, a infecção confere imunidade duradoura.

O quadro clínico típico caracteriza-se por manifestações de insuficiência hepática e renal.

Os sintomas iniciais:

  • Febre, calafrios, cefaléia (dor de cabeça), lombalgia, mialgias generalizadas, prostração, náuseas e vômitos.

Após esse período geralmente ocorre declínio da temperatura e diminuição dos sintomas, provocando uma sensação de melhora no paciente. Dura poucas horas, no máximo até um a dois dias. E após esse quadro, inicia-se o período toxêmico, ou seja, quando os sintomas reaparecem:

  • Febre, diarréia e os vômitos têm aspecto de borra de café. Instala-se quadro de insuficiência hepatorrenal caracterizado por icterícia, oligúria, anúria e albuminúria, acompanhado de manifestações hemorrágicas: gengivorragia, epistaxe, otorragia, hematêmese, melena, hematúria, sangramentos em locais de punção venosa e prostração intensa, além de comprometimento do sensório, com obnubilação mental e torpor, com evolução para coma e morte. O pulso torna-se mais lento, apesar da temperatura elevada.

O tratamento:

Trata-se apenas os sintomas, com cuidadosa assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso, com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido em Unidade de Terapia Intensiva, com vista a reduzir as complicações e o risco de óbito.

OS Salicilatos devem ser evitados (ex: AAS e Aspirina), já que seu uso pode favorecer o aparecimento de manifestações hemorrágicas. O médico deve estar alerta para quaisquer indicações de um agravamento do quadro clínico.

A prevenção:

  • A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença.

Mas podemos tomar outras precauções como:

  • Uso de repelentes tópicos (liberados pela Anvisa)
  • Uso de telas protetoras em janelas e portas
  • Extermínio de possíveis locais de criação do mosquito transmissor (Aedes aegypti, na cidade), para que o mesmo não se prolifere.
  • Atenção aos primeiros sinais e sintomas! Não se automedique! Procure uma unidade de saúde mais próxima.

Atenção! Cuidar da saúde e prevenir doenças, é promover o bem-estar para você e para o próximo!

Fonte: portalsaude.saude.gov.br

 

Cuide-se neste verão e evite o câncer de pele!

sun

 

O verão começou e sua pele precisa de cuidados.

A exposição ao sol é a principal causa de envelhecimento precoce e do aparecimento do câncer de pele. Durante o verão, os raios ultravioletas B, principais causadores do câncer de pele, apresentam maior intensidade, por isso sua pele precisa de maiores cuidados. Isto não quer dizer, que nas outras estações do ano você possa se esquecer de prevenir as doenças de pele causadas pelo excesso de exposição ao sol sem a devida proteção.

O verão pode ser aproveitado sem agressão à sua pele. Para isso algumas orientações são importantes:

  • O efeito da radiação solar na pele é cumulativo, ou seja, danos como manchas, envelhecimento precoce, pintas e câncer da pele só se manifestarão alguns anos depois.
  • Desde cedo é que se previne as lesões de pele causadas pelo sol. O uso do filtro solar é recomendado a partir de seis meses de idade. Abaixo desta idade, os bebês devem ficar protegidos do sol à sombra. Os pediatras recomendam a exposição ao sol por pelo menos 15 minutos diários. Este banho de sol deve ser feito fora do horário das 10 horas às 16 horas. E é recomendado para a síntese de vitamina D, a partir da ação dos raios ultravioletas na pele, ajudando a fortalecer os ossos e a evitar o raquitismo.
  • Após os seis meses de idade, pode ser iniciado o uso de filtro solar adequado para a pele sensível da criança. Você pode pedir orientação a um pediatra ou a um dermatologista sobre qual o melhor filtro para cada caso.
  • As crianças devem, através do exemplo dos pais, criar o hábito de proteger sua pele. Cerca de 75% da exposição solar acumulada durante a vida ocorre dos 0 aos 20 anos de idade, sendo muito importante a proteção solar nesta faixa etária.
  • A exposição prolongada e repetida ao sol causa queimaduras à pele, que, acumuladas durante a vida, predispõem ao câncer de pele. Por isso a prevenção deve ser precoce.
  • Entre 10 e 16 horas os raios ultra-violeta B têm grande incidência. Fique na sombra neste intervalo de tempo.
  • O filtro solar deve ser aplicado, cuidadosamente em todo o corpo, 20 a 30 minutos antes de iniciar a exposição ao sol, assim sua ação terá maior eficácia pela estabilidade que irá ter na pele.
  • Use um fator de proteção solar (FPS) 15 ou maior. Pessoas de pele muito clara, ruivas, com olhos claros ou sardas são mais propensas ao câncer de pele e devem usar FPS 25 ou maior para garantir uma melhor proteção.
  • O filtro solar deve ser usado diariamente nas áreas de pele expostas ao sol. E a aplicação precisa ser renovada a cada duas horas ou em caso de transpiração excessiva, permanência na água ou prática de esportes.
  • Passe filtro solar também sobre as cicatrizes, pois quando recentes elas podem se tornar escuras com a exposição ao sol, e quando antigas ao desenvolvimento de tumores de pele.
  • As pessoas de pele negra têm uma proteção natural da pele, pela maior quantidade de melanina produzida pelos melancólicos, mas também devem se proteger do sol. Neles, o câncer de pele é menos frequente, mas quando ocorre é de maior gravidade, pois geralmente o diagnóstico é tardio.
  • A pele leva 2 a 3 dias para produzir e liberar a melanina, pigmento que dá a cor bronzeada à pele. Ficar muito tempo no sol em um mesmo dia, não acelera o bronzeamento da pele, só causa queimaduras, levando a danos como o câncer de pele.
  • O principal local de ocorrência do câncer de pele é a face. Use bonés, viseiras, chapéus, óculos escuros e barracas de praia grossas. E não esqueça de proteger os lábios e as orelhas com filtro solar.
  • O sol é mais potente em latitudes mais próximas ao Equador. Proteja-se caso você more ou vá passar férias nestas regiões.
  • Cuidado com a luz refletida. A luz do sol reflete na areia, no concreto e na neve atingindo a pele, mesmo na sombra.
  • Os dias nublados também exigem o uso do filtro solar, pois nestes dias 40 a 60% da radiação solar atravessam as nuvens e chegam à Terra.
  • Alguns alimentos podem ajudar na prevenção do dano que o sol causa à pele, como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, pois contêm carotenoides, substância que se deposita na pele e retém as radiações ultravioletas. Esta substância é encontrada nas frutas e legumes de cor alaranjada ou vermelha.
  • O bronzeamento artificial também causa dano à pele. Os dermatologistas não recomendam o uso de substâncias que promovam um bronzeamento acelerado.
  • O câncer de pele é o tipo de câncer mais incidente no Brasil. O comportamento de obter um bronzeado rápido com a chegada do verão aumenta essas incidências. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) prevê cerca de 120 mil novos casos de câncer de pele para o próximo ano.
  • Pessoas que apresentam feridas na pele com duração maior que quatro semanas sem cicatrização, variação na cor de sinais, manchas que coçam, ardem, descamam ou sangram, devem ir o mais rápido possível ao dermatologista.
  • Visite um dermatologista pelo menos uma vez ao ano para avaliar a sua pele e prevenir doenças. Uma lesão maligna na pele, quando detectada precocemente, tem cura!

Um artigo recente, publicado no periódico médico The Lancet Oncology, relata que a emissão de radiação ultravioleta por câmaras de bronzeamento artificial é carcinogênica para seres humanos e as classificam na categoria de mais alto risco para desenvolver câncer. Elas passaram para a mesma categoria de substâncias cancerígenas para humanos como cigarro, asbesto, benzina, formaldeído e o vírus Epstein-Barr. Por isso, o bronzeamento artificial deve ser evitado, principalmente antes dos 30 anos de idade, quando o risco de melanoma cutâneo aumenta em 75% quando câmaras de bronzeamento artificial são utilizadas.

Um bronzeado intenso pode causar desidratação, febre, desmaio, delírio, choque, pressão sanguínea perigosamente baixa e batida irregular do coração.

É importante aumentar a ingestão de líquidos para pelo menos 2 a 3 litros por dia no verão. Abuse da água, suco de frutas e da água de coco.

————————————————-

Fonte: ABCMED. (Cuidados com a pele. Cuide-se neste verão e evite o câncer de pele)

Luta Contra a AIDS

No dia 01 de dezembro, é salientada a Luta contra a AIDS, uma das doenças que mais matou nos anos 90, mas que ate hoje ainda é uma doença existem, e de um médio índice.
O HIV é o vírus da imunodeficiência humana, causador da AIDS, ataca o sistema imunológico responsável de defender o organismo de doenças. Ter HIV não é a mesma coisa de ter a AIDS. Há muitos soros positivos que vivem anos sem apresentar sintomas ou desenvolver a doença, mas podem transmitir o vírus a outros. É importante que pessoas que tiveram relação sexual desprotegida, façam o teste após 30 dias da relação sexual, sem realizar o teste antes desse tempo, pode dar um falso negativo, tendo que repetir o teste.

• Relações sexuais desprotegidas;
• Seringas contaminadas compartilhadas;
• De mãe para filho (na gestação, parto e na amamentação);

Novembro Azul

O Câncer de Próstata é uma doença silenciosa, que não costuma apresentar sintomas. A detecção precoce pode aumentar em 90% as chances de cura. No entanto, 87% dos homens afirmam que o preconceito atrapalha na prevenção. Diante deste cenário, a informação e conscientização são poderosas aliadas para mudarmos este quadro.

Ainda nos dias de hoje há muito preconceito no que se diz respeito ao exame periódico para a prevenção da patologia, visto que a realização do mesmo consiste em um toque retal realizado pelo Urologista.

Há ainda o exame de sangue chamado PSA (Antígeno Prostático Específico), este exame mensura os níveis de uma substância produzida pela glândula prostática, quando há a elevação dos níveis dessa substância, há o aumento da chance do surgimento de Neoplasia prostática. Embora exista a possibilidade de realização do exame de sangue, o toque retal ainda é o método de diagnóstico precoce mais eficaz, visto que os níveis de PSA podem variar por outros fatores como:

  • Aumento de tamanho da próstata – Hiperplasia prostática benigna ou um aumento não canceroso da próstata comum em homens idosos.
  • Idade – Os níveis de PSA normalmente aumentam lentamente à medida que o homem envelhece, sem sinal aparente de qualquer doença.
  • Prostatite – Infecção ou inflamação da próstata.
  • Ejaculação – Pode causar aumento do PSA por um tempo curto, que cai logo em seguida.
  • Andar de bicicleta – Alguns estudos sugerem que o ciclismo pode elevar os níveis do PSA.
  • Procedimentos urológicos – Alguns procedimentos urológicos realizados em consultório, que afetam a próstata, como biópsia ou cistoscopia, podem elevar os níveis de PSA por um curto período de tempo. Alguns estudos sugerem que o exame de toque retal pode elevar ligeiramente os níveis de PSA.
  • Medicamentos – Alguns hormônios masculinos, como a testosterona ou outros medicamentos que elevam os níveis de testosterona pode causar um aumento do PSA.

Deixe o preconceito de lado e realize um checkup periódico, pois o tratamento da patologia já instalada é muito mais incomodo do que a prevenção.

Câncer de Mama

O câncer de mama é muito falado e sempre direcionado as mulheres, entretanto também pode acometer os homens. O câncer se da pela multiplicação desordenada das células. Essa patologia afeta as mamas que são glândulas formadas por lobos. É o tumor maligno mais comum em mulheres e o que mais leva a morte.
Formas de prevenção e diagnostico: Auto exame, ultrassom da mama e mamografia.
Lembrando que o auto exame não substitui o exame de mamografia.

Sintomas:

  • Inchaço em parte do seio;
  • Irritação na pele;
  • Aparecimento de irregularidade (covinha ou franzido);
  • Dor no mamilo;
  • Inversão do mamilo (mamilo pra dentro);
  • Vermelhidão ou descamação do mamilo;
  • Saída de secreção;
  • Nódulo nas axilas;

Quando o câncer é diagnosticado, é preciso ver o estagio que ele se encontra, para pode saber o melhor tratamento. O tratamento pode ser constituído por: quimioterapia, radioterapia e cirurgia para retira parcial ou total da mama.

O câncer é dividido por de 0 a 4 estagio.
Estagio 0: As células ainda estão contidas, quase sempre curável.
Estagio 1: Tumor com menos de 2 cm.
Estagio 3: nódulo com mais de 5 cm que pode alcançar estruturas vizinhas.
Estagio 4: Tumores de qualquer tamanho com metástase.
O câncer quanto mais cedo for detectado, mais fácil é o tratamento e as chances para uma boa recuperação e talvez ate a cura. Qualquer sintoma procure um médico.

FIQUE ATENTO!

Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil

Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, 23 de novembro, diferentemente do câncer em adultos, o câncer infantil geralmente afeta as células do sistema sanguíneo e os tecidos de sustentação do corpo, enquanto que o câncer em adultos afeta as células do epitélio, que recobre os diferentes órgãos (mama, pulmão, intestino, entre outros).

As neoplasias mais frequentes na infância são as leucemias (glóbulos brancos), tumores do sistema nervoso central e linfomas (sistema linfático). Também acometem crianças o neuroblastoma (tumor de células do sistema nervoso periférico, frequentemente de localização abdominal), tumor de Wilms (tumor renal), retinoblastoma (tumor da retina do olho), tumor germinativo (tumor das células que vão dar origem às gônadas), osteossarcoma (tumor ósseo) e sarcomas (tumores de partes moles).
Doenças malignas da infância, por serem predominantemente de natureza embrionária, são constituídas de células indiferenciadas, o que determina, em geral, uma melhor resposta aos métodos terapêuticos atuais. De acordo com o INCA- Instituto Nacional do Câncer – estima-se que em torno de 70% das crianças acometidas de câncer podem ser curadas, se diagnosticadas precocemente e tratadas em centros especializados.

Alguns dos principais sinais e sintomas:
• Febre prolongada de causa não identificada.
• Ínguas de crescimento progressivo.
• Vômitos acompanhados de dor de cabeça.
• Crescimento do olho podendo haver mancha roxa no local.
• Surgimento de dor ou caroço nas pernas.
• Diminuição da visão ou perda de equilíbrio.
• Dores nos ossos e nas juntas, com ou sem inchaços.
• Caroço em qualquer parte do corpo principalmente na barriga.
• Reflexo esbranquiçado no olho quando há incidência de luz.
• Manchas roxas ou sangramento pelo corpo sem machucado.
• Palidez.
• Perda de peso.

Alguns sinais e sintomas não são aparentes e outros sim. Por esse motivo, é de fundamental importância que os familiares fiquem atentos a qualquer sinal ou sintoma diferente que o seu filho possa apresentar. Caso haja qualquer alteração, consulte o médico pediatra do seu filho (até 12 anos) ou médico clínico geral (a partir dos 13 anos) e realize o acompanhamento lembrando que o diagnóstico precoce do câncer é determinante para o sucesso do tratamento e a cura da doença.

Fonte: Oncoguia.org.br

Diabetes

O dia 14 de novembro esta marcado para alertar a população sobre a causa e o que é a diabetes. Existem pessoas portadoras que não sabem, não fazem o tratamento e desconhecem o auto risco a sua saúde e muitas que não tem acesso a tratamento com qualidade em hospitais ou postos de saúde.

Existem dois tipos de diabetes, a tipo 1 e a tipo 2. Na diabetes tipo 1, o pâncreas (onde é sintetizada a insulina), o individuo deixa de produzir esse hormônio (insulina), aumentando os níveis de açúcar no sangue, essa doença geralmente acomete criança e se manifesta quando 90% da função do pâncreas esta comprometida, veja alguns sinais e sintomas:

  • Poliúria (aumento na frequência de urinar);
  • Polidipsia (aumento da sede);
  • Emagrecimento;
  • Polifagia (aumento do apetite);

Ate o momento, não existe terapia comprovada que previna ou cure a Diabetes tipo 1.

A Diabetes tipo 2, é o tipo mais comum de Diabetes, representa 90% dos casos, normalmente acomete adultos acima dos 40 anos. Nesse tipo de Diabetes há união de dois fatores, para que ela ocorra: resistência de insulina + diminuição da produção de insulina. A obesidade e sedentarismo também contribuem para adquirir a Diabetes tipo 2. Os sintomas nesses pacientes são mais discretos, mas também pode haver:

  • Poliúria (aumento na frequência de urinar);
  • Polidipsia (aumento da sede);
  • Nocturia (urinar com mais frequência à noite).

Prevenção e Tratamento: Alimentação balanceada, exercícios físicos moderados, manter um peso corporal saudável. Caso o médico responsável ache necessário, entrara com o tratamento medicamentoso.

Essa doença pode trazer danos graves, e quando é diagnosticado normalmente o paciente já tem complicações da doença. A Diabetes debilita e pode matar, é uma doença de grande ameaça mundial e sobrecarrega o sistema de saúde. Pessoas que tem essa doença sofrem de serias condições como: doença cardíaca, amputação dos membros inferiores, retinopatia diabética (perda da visão) e insuficiência renal.

Outubro Rosa: ação doará mamografias para prevenir câncer de mama

Para celebrar o Outubro Rosa, campanha criada para conscientizar a população sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama, as marcas de medicina diagnóstica Sérgio Franco e CDPI (Clínica de Diagnóstico por Imagem), em parceria com a ONG Américas Amigas, doarão até mil exames de mamografia para pessoas carentes em instituições de saúde, incluindo hospitais públicos do estado e organizações não governamentais. Na ação, as redes sociais serão utilizadas como as grandes aliadas: a cada 50 compartilhamentos dos posts da campanha de conscientização, realizada pelas marcas participantes em suas páginas oficiais no Facebook ou de vídeos das marcas no YouTube, uma mamografia será doada.

“As mulheres devem ficar atentas aos sinais do câncer de mama e, assim que um deles for percebido, é importante que elas procurem um médico especialista o mais rápido possível. Mas o mais importante é se submeter ao exame de mamografia periodicamente para detectar eventuais tumores em estágios precoces, o que aumenta muito a chance de cura”, explica o dr. Romeu Cortes Domingues, radiologista e presidente do Conselho DASA, reforçando que a cada 800 mamografias realizadas, uma vida é salva.

A ação, estrelada por Camila Pitanga, Preta Gil, Paola Oliveira, Neymar, Zico e outros nomes, será lançada no dia 1o/10 e valerá até o final do mês. “A ideia é utilizar as celebridades para chamar atenção para a prevenção do câncer de mama, fazendo deles porta-vozes dessa grande conscientização. Além disso, aproveitaremos as redes sociais como principais fontes de divulgação e multiplicação de informações sobre a campanha, pois são ferramentas democráticas às quais milhões de brasileiros têm acesso e podem compartilhar conteúdo confiável de conscientização de forma rápida e fácil e, como consequência, colaborar com a doação de mamografias”, afirma Ricardo Medina, diretor de marketing do Sérgio Franco e da CDPI.

O objetivo do Outubro Rosa é conscientizar a população sobre os males do câncer de mama e como detectar os primeiros sintomas. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), mais de 50 mil novos casos de câncer de mama surgem no Brasil todos os anos, e a taxa de mortalidade também é alta: essa patologia é reconhecida como a principal causa de morte entre as mulheres com câncer no mundo. Segundo o médico, a mamografia é um dos principais aliados das pacientes para fazer a detecção precoce da doença, aumentando as chances de sucesso no tratamento para até 95%.

“É uma grande satisfação para nós contar com parceiros como o Sérgio Franco e a CDPI e poder oferecer o acesso ao exame às mulheres que talvez não teriam essa oportunidade. Apesar de se falar muito sobre o câncer de mama em outubro, muitas delas ainda não sabem da importância da mamografia e da detecção precoce para a cura. Por isso ficamos muito felizes quando conseguimos realizar ações como essa, que impactam positivamente na vida de muitas pessoas”, conta Francisca de Paula Harley, presidente da ONG Américas Amigas.

Para ajudar na campanha é preciso acessar a página oficial do Sérgio Franco e da CDPI no Facebook a partir do dia 1o/10 e compartilhar a publicação sobre a ação. O resultado será divulgado no dia 10/11 no site blog.sergiofranco-cdpi.com.br.